Avaliação dos ProgramasMacroobjetivos15 - Assegurar o Acesso e a Humanização do Atendimento na SaúdePrevenção e Controle das Doenças Crônico-Degenerativas
  

Realização Física e Financeira Indicadores Custos



Capacitação de 13.859 profissionais de saúde, que servirão como multiplicadores no combate à hipertensão arterial, diabetes mellitus e demais fatores de risco para doenças cardiovasculares.

Realização de 85.222 aplicações de laser para combater a retinopatia diabética.

Realização de 20,7 milhões de exames de glicemias capilares, sendo identificadas 3,2 milhões de pessoas suspeitas de serem diabéticas.

Realização de 6,1 milhões de exames para detecção de hipertensão arterial, tendo sido identificadas 2,2 milhões de casos positivos.

Distribuição de 4.066.910 unidades de insulina.



As ações "Controle da Diabetes Mellitus", "Controle das Doenças Cardiovasculares" e "Produção, Aquisição e Distribuição de Insulina, Hipoglicemiantes Orais e Correlatos para Diabetes" são prioritárias do Ministério da Saúde e obtiveram alcance de 97,05% no cumprimento das metas físicas. Verifica-se que a ação saúde ocular e prevenção da cegueira alcançou 81,7% da previsão inicial, sendo que as demais tiveram desempenho abaixo de 80%, sem entretanto prejudicar o desempenho do programa.

O Plano Nacional de Atenção à Hipertensão Arterial e ao Diabetes Mellitus compreende as seguintes etapas: capacitação de multiplicadores, produção, aquisição e distribuição de insulina, hipoglicemiantes orais e correlatos para diabéticos, promoção de hábitos saudáveis de vida, confirmação diagnóstica e início do tratamento.

São identificados como parceiros deste programa as sociedades científicas de cardiologia, diabetes, hipertensão e nefrologia e as associações de diabéticos e de hipertensos, que são fundamentais no processo de execução das ações programadas. Considerando-se as dimensões e heterogeneidades regionais observadas no Brasil, o sucesso do programa está diretamente relacionado à adesão de todas as entidades governamentais e não-governamentais, sendo fundamental a construção de consenso de natureza político-administrativa e técnico-científica que sustente o trabalho em parceria. Nota-se também a participação da sociedade por meio do Disque-Saúde do Ministério da Saúde.

Existe dificuldade de compatibilização entre as ações desenvolvidas pelos diferentes setores do Ministério da Saúde, tais como a Secretaria de Políticas de Saúde, Secretaria de Assistência à Saúde e a Secretaria Executiva e a metodologia preconizada pelo Plano Plurianual - PPA, o que tem dificultado o acompanhamento e gerenciamento do conjunto de ações vinculadas ao programa.




Definição de equipe para a gerência, inclusive de responsáveis pelas ações desmembradas para outros órgãos executores no âmbito do Ministério da Saúde.

Migrar a ação Apoio à Instalação de Posto Avançado do Incor em Brasília para o programa da Câmara dos Deputados.


Prevenção e Controle das Doenças Imunopreviníveis